terça-feira, 24 de outubro de 2017

QUANDO A ARTE MOSTRA A VIDA

O cinema emociona milhões de pessoas todos os dias em todo mundo. São filmes de ação, dramas, comédias, ficção, tramas, enfim, uma variedade de temas, assuntos, histórias.

Existem momentos, em que o cinema decide mostrar ao mundo, a realidade de doenças e/ou acidentes que mudam vidas e grandes atores e atrizes procuram dedicadamente representar o drama dos protagonistas, familiares e amigos, é "quando a arte mostra a vida" da forma trágica que ela atinge algumas pessoas.

Apresento aqui uma relação de excelentes filmes, que tive o prazer de assistir, nome e sinopse:

RELAÇÃO DE FILMES.

À Primeira Vista (Premier Regard) - Virgil, um homem que ficou cego após um acidente na infância, é convencido por Amy, que por ele se apaixona, a fazer um novo tratamento especial. Esta cirurgia é realizada com sucesso e ele recomeça tudo de novo, reaprendendo a enxergar à luz do dia e a conhecer a força do amor.

Além dos Meus Olhos (Eye On The Sparrow) - Após alguns anos de casados, James e Ethel, que são cegos descobrem que não podem ter filhos. Quando decidem adotar uma criança, eles têm que enfrentar uma série de barreiras legais e provar que são capazes de cuidar de alguém.

Amargo Regresso (Coming Home) - Um retrato realista dos efeitos da guerra do Vietnã nas famílias dos soldados americanos. Enquanto seu marido luta no Vietnã, mulher se apaixona por um soldado paraplégico, amargurado pelas memórias traumáticas da guerra.

A Cor do Paraíso (The Color of Paradise) - O pai traz seu filho cego para passar as férias com as irmãs e a avó, num lugarejo do Irã. O menino de 8 anos mostra toda sua sensibilidade no contato com a natureza exuberante, mas o pai vive o drama de querer se desfazer do filho deficiente para poder casar novamente.

Castelos de Gelo (Ice Castles) - Patinadora adolescente é descoberta por famosa treinadora, que transforma a garota em campeã mundial. No auge da fama, ela sofre acidente, que a deixa cega, tendo de recomeçar do zero, com a ajuda do namorado.

Dançando no Escuro (Manderlay) - Uma imigrante tcheca leva uma vida cheia de dificuldades trabalhando nos Estados Unidos, vivendo numa caravana, com seu filho de 12 anos. Ao descobrir que está perdendo a visão lentamente, tenta a todo custo esconder o fato de todos, principalmente do seu filho, porque ela descobre, também, que a doença é genética.

Eterno Amor
(Loves comes Softly) - O filme é uma bela história de amor que tem como pano de fundo a 1ª Guerra Mundial. Mathilde tem deficiência física, em virtude de poliomielite adquirida na infância. Mas a deficiência nunca foi obstáculo para impedi-la de correr atrás de seu amor e não mediu esforços para conseguir o que realmente desejava.

Feliz Ano Velho (Feliz Ano Velho) - História de um universitário que mesmo sendo mergulhador fica tetraplégico após um mergulho em um lago raso. Na cadeira de rodas, recorda a sua adolescência.

Filhos do Silêncio (Children of a Lesser God) -
James Leeds é um professor de linguagem de sinais recém-contratado em uma escola para surdos, onde conhece a jovem misteriosa Sarah Norman, uma antiga aluna da escola. À medida que se aproxima para tentar ajudá-la, James se apaixona por ela.

Forrest Gump (Forrest Gump) - O filme mostra como um rapaz com deficiência intelectual, consegue, por acaso, viver um período da história dos EUA. No filme há participação de um amputado das pernas.

Janela da Alma (Janela da Alma) - Um documentário sobre a deficiência visual, no qual 19 pessoas com diferentes graus da baixa visão à cegueira total, falam como vêem os outros e como percebem e sentem o mundo.

Johnny vai à Guerra (Johnny got his gun) - Um jovem retorna da primeira guerra mundial, drasticamente mutilado, sem as pernas, braços e ainda, sem um pedaço da face, fica num leito de hospital. A chocante mensagem anti-bélica foi censurada em diversos países.

Rei Coragem (King Gimp) - Documentário que retrata a condição de vida de um jovem com paralisia cerebral.

Lágrimas do Silêncio (Bridge to Silence) - Nesta história a personagem, surda, entrega a filha aos cuidados da avó, até recuperar-se emocionalmente após a morte do marido. Durante este tempo, a avó apega-se de tal forma à neta, que requer sua guarda em processo na justiça.

León e Olvido (León y Olvido) - O filme que nos ensina a conhecer a síndrome de Down. Olvido é uma mulher de 21 anos. León, seu irmão, tem síndrome de Down. Faz 4 ou 5 anos que ficaram órfãos e, como única herança, eles têm a casa onde moram e um carro velho. Entre eles começa desenvolver-se, de modo cada vez mais desesperado, um conflito: Olvido quer que León aceite morar em um internato ou que vá e volte sozinho da escola e se ocupe, pelo menos, de suas coisas e de algumas tarefas domésticas; por sua vez, León faz todo o possível para que suas atividades, responsabilidades e tarefas sejam mínimas e sua irmã cuide dele de corpo e alma. O desespero de Olvido vai aumentando e a tenacidade de León será continuamente posta à prova. Para ambos ocorrem situações muito extremas, das quais será difícil que eles saiam ilesos.

Meu Pé Esquerdo (My left foot) -
Ninguém esperava muito de Christy Brown, o menino de uma família humilde de operários irlandeses, que nasceu com paralisia cerebral. Apesar de tetraplégico, um evento milagroso ocorre quando, aos cinco anos, ele demonstra o controle de seu pé esquerdo e usa giz para rabiscar uma palavra no chão. Com coragem, determinação e a ajuda da mãe, Christy, ele supera as limitações físicas e torna-se pintor, poeta e autor.

Mr. Holland, Adorável Professor (Mr. Holland´s Opus) - Um homem que trabalha como professor para sustentar a família, tem um desejo de compor uma sinfonia. Quando sua esposa dá a luz ao filho do casal, ele descobre que a criança é surda. Esta descoberta o faz sofrer muito e, então, ele decide organizar um concerto para pessoas com deficiência auditiva.

Nascido em 4 de julho (Born On The Fourth Of July) - Soldado americano que defendia ideais de seu país, é ferido no Vietnã e fica paraplégico.

Nell (Nell) - Um médico e uma psicóloga que tentam integrar e adequar uma pessoa criada sem qualquer contato com o mundo até os trinta anos, sem deixar que ela perca sua individualidade. Esta pessoa é Nell, que durante sua vida, inclusive, criou sua própria linguagem.

O Colecionador de Ossos (Bone Collector) - Após um acidente, o brilhante investigador policial fica tetraplégico. Entretanto, apaixonado pela profissão continua trabalhando e, com a ajuda de uma policial novata, mas dedicada e perspicaz, consegue desvendar o misterioso enigma do assassino que mata avisando antes.

O Despertar para Vida (The Waterdance) - Depois de sofrer um grave acidente, um jovem escritor tem que freqüentar um centro de reabilitação, em uma cadeira de rodas. Um motociclista racista e rebelde e um negro alcoólatra e paquerador são alguns de seus companheiros. Eles descobrem no companheirismo novos horizontes para suas vidas.

O Franco Atirador (The Deer Hunter) - As sequelas que a guerra no Vietnam deixa em três amigos, dos quais dois são paraplégicos. O filme conta a história destes amigos.

O Homem Elefante (Elephant Man) A história de John Merrick, um desafortunado cidadão da Inglaterra vitoriana que era portador do caso mais grave de neurofibromatose múltipla registrado, tendo 90% do seu corpo deformado. Esta situação o leva ser atração em circos de aberrações, vítima desta doença que o deforma, este homem tenta a todo custo recuperar a sua dignidade (história real).

O Oitavo Dia (Le Hutième Jour) - Ao vagar sem rumo pelas estradas da França, um empresário estressado, por pouco atropela um jovem com da Síndrome de Down. O empresário leva-o no seu carro e a partir daí nasce uma profunda amizade entre os dois.

O Óleo de Lorenzo (Lorenzo’s Oil) - O filme é baseado em fatos reais. Conta a história de Lorenzo e da luta dos seus pais para salvá-lo de uma rara doença, recusando o prognóstico médico de uma doença incurável, com perspectiva de vida de dois anos.

Perfume de Mulher (Scent of a Woman) -
Frank é um militar aposentado, cego e impossível de se conviver junto. Sua sobrinha contrata Charlie para cuidar dele no dia de Ação de Graças. Charlie aceita o trabalho para poder pagar por uma viagem de volta para casa no Natal, porém eles não contavam com a ideia de Frank em passar o dia em Nova York.

O Prisioneiro do Silêncio (David’s Mother) - Uma mãe descobre as maneiras de comunicar-se com seu filho autista, após levá-lo à uma instituição especializada.

Rain Man (Rain Man) - Rapaz viaja a asilo a fim de aproximar-se do irmão autista e herdar toda a fortuna paterna sozinho. Em sua viagem de volta, os dois redescobrem os antigos sentimentos e passam a viver juntos e sem ressentimentos.

Sempre Amigos (The Mighty) - O filme conta a história de dois meninos e da amizade entre eles. Kewin sofre de distrofia muscular, e é superdotado. Max, com 13 anos, tem pouca inteligência, é muito arredio e não tem amigos, é forte e grande. Uma grande amizade entre eles se inicia quando Kewin e sua mãe se tornam vizinhos de Max.

Simples como amar (The Other Sister) - Mãe superprotetora que não aceita a recuperação da filha jovem com leve problema mental que volta de uma escola especial dizendo que arranjou um namorado. A mãe é contra esse relacionamento, mas o amor pode falar mais alto.

Sonata de Outono (Autumn Sonata) - Este filme narra a história de um pianista e sua relação com as filhas, das quais, uma sofre de doença neurológica degenerativa.

Testemunha do Silêncio (Silent Fall) - Um casal de irmãos assiste ao assassinato dos pais, o menino tem 9 anos e é autista. A polícia pede ajuda a um dos maiores especialistas no tratamento de crianças autistas, para desvendar o crime. 

Tudo pela Vida (Passion Fish) - Vítima de um acidente, atriz de novela interrompe sua carreira para recuperar-se em sua cidade natal, na casa dos pais. Torna-se o terror das enfermeiras, até que Chantelle, mulher negra de índole calma, consegue tranquilizá-la. Apesar das diferenças, as duas acabam tornando-se amigas.

Uma Lição de Amor (I Am Sam) - O filme acompanha a trajetória de Sam Dawson, um adulto com a idade mental, a inocência e a sinceridade de uma criança de sete anos. Um homem que o destino quis que se tornasse pai solteiro de Lucy. Embora tivesse dificuldades, com a ajuda de amigos muito especiais, Sam conseguiu fazer dos primeiros anos de vida de Lucy, uma infância repleta de amor e alegria.

Uma Mente Brilhante (A Beautiful Mind) - Um gênio da matemática que, aos 21 anos, formulou um teorema que provou sua genialidade e o tornou aclamado no meio onde atuava. Mas aos poucos o belo e arrogante John Nash se transforma em um sofrido e atormentado homem, que chega até mesmo a ser diagnosticado como esquizofrênico pelos médicos que o tratam. Porém, após anos de luta para se recuperar, ele consegue retornar à sociedade e acaba sendo premiado com o prêmio Nobel.

Amy (Amy) - Uma vida pelas crianças. Conta a história de uma mulher que deixa tudo para se tornar professora em escola para crianças deficientes. Ela entra para um mundo sem som e se dedica a ensinar crianças a falar. Elas por sua vez, a ensinam a amar.

Gaby (Gaby) -
Filha de refugiados europeus no México nascida com paralisia cerebral que afetou o corpo, mas não a mente, Gaby é encorajada pelos pais e pela babá a jamais desanimar com a deficiência. Ela vai à universidade e se torna uma aclamada escritora ao escrever um livro numa máquina de escrever usando só o pé esquerdo.

Nicky e Gino (Dominick and Eugene) - Irmãos gêmeos não-idênticos, órfãos de mãe e que moram longe do pai. Nicky é um pouco 'lento', em virtude de um acidente sofrido quando era mais jovem. Ele vive à parte em um mundo criado por si próprio, o que não o impede de trabalhar o dia todo e ajudar a custear os estudos do irmão Gino que por sua vez, é um estudante de Medicina que tem a sua vida limitada por ter de cuidar do irmão, a quem é agradecido pelo seu esforço e cuja vida serve de motivação para ele se formar.

Meu Filho Minha Vida (Son Rise - the miracle continues) - História de um menino autista e todo empenho e dedicação da família para integrá-lo à sociedade.

A Força de um Campeão (The Terry Fox Story) - Em 1977, o canadense Terry Fox teve a perna direita amputada em razão de um câncer. Determinado a levantar fundos para pesquisas sobre a doença, ele decide atravessar o país a pé e, assim, chamar a atenção das pessoas para o problema.

O Piano (The piano) - É a história de uma surda e de como a sensibilidade ou a falta da mesma influência no relacionamento com as pessoas portadoras de deficiência.

O Milagre de Anne Sullivan (The Miracle Worker) - A incansável professora Anne Sullivan tenta fazer com que Helen Keller, uma garota cega, surda e muda, se adapte e entenda o mundo que a cerca. Para isso, entra em confronto com os pais da menina que, por piedade, a tratam de forma mimada. 

Fúria Cega (Blind Fury) - Nick Parker, um veterano de guerra cego que lutou no Vietnã, sabe muito bem como fazer uso de uma espada de samurai. Nick visita um velho companheiro de guerra e descobre que o amigo está em apuros por causa de gângsteres perigosos.

Cegos, Surdos e Loucos (See no evil, hear no evil) - Um crime é cometido nas imediações da banca de jornal onde o deficiente visual Wally e o deficiente auditivo Dave trabalham. Eles testemunham o assassinato, mas a polícia os coloca na lista de suspeitos. Os dois vão tentar provar a inocência.

O Escafandro e a Borboleta (The diving bell and the butterfly) - Aos 43 anos de idade, o editor-chefe da revista Elle, Jean-Dominique Bauby, tem um derrame devastador que o deixa paralisado e dependente, algo frustrante para um homem conhecido por aproveitar demasiadamente a vida. A única coisa capaz de mover é o olho esquerdo. Então ele aprende a se comunicar piscando e escreve um livro de memórias.

O primeiro da classe (Front of the Class) - Recusando ser abatido por sua aflição, um sofredor da Síndrome de Tourette, Brad Cohen promete se tornar um professor, superar a ignorância e o medo enquanto luta para que seu sonho se torne realidade.

Tempo de Despertar (Awakenings) - A história do trabalho extraordinário de um médico nos anos 60 com um grupo de pacientes catatônicos de um hospital do Bronx. Especulando que o estado dos pacientes poderia ter sido causado por uma forma extrema do mal de Parkinson, o médico pede permissão a seus superiores para tratá-los com L-dopa, uma droga usada para tratar a doença na época.

Diário de uma paixão (The Notebook) - Numa clínica geriátrica, Duke, um dos internos que relativamente está bem, lê para uma interna (com um quadro demência) a história de dois jovens enamorados que em 1940 se conheceram num parque de diversões.

Decisões Extremas (Extraordinary Measures)História de pais de duas crianças que sofrem da Doença de Pompe, uma enfermidade genética que afeta os músculos e o sistema nervoso levando à dependência de cadeira de rodas e à morte entre o início da infância e o meio da vida adulta.

O Menino da Bolha de Plástico (The Boy in the Plastic Bubble) - Este filme baseado em fatos reais conta a história de Tod Lubitch, portador desde o seu nascimento de Imunodeficiência Severa Combinada, ou SCID, uma enfermidade que compromete o sistema imunológico, condenando-o a passar toda a sua vida isolado dos germes e bactérias dentro de uma bolha de plástico, e consequentemente, do mundo exterior.

Agnosia (Agnosia) - Agnosia Neuropsicológica é o nome da doença que sofre a jovem protagonista deste longa, ambientado na Barcelona de 1899. A enfermidade provoca uma alteração na percepção, onde, mesmo com olhos e ouvidos em perfeitas condições, o cérebro não interpreta bem os estímulos que recebe.

A Pele (An Imaginary Portrait of Diane Arbus) - Nesta biografia com toques “imaginários” como sugere o título original, o vizinho da famosa fotógrafa Diane Arbus, sofre de Hipertricose, uma condição rara que faz o corpo inteiro (inclusive o rosto) ser recoberto de pelos.

Marcas do Destino (Mask) - Melodrama baseado na história verdadeira de Rocky Dennis, um adolescente desfigurado que sofre de Displasia Craniometafisária, ou DCM, doença óssea hereditária caracterizada por alargamento e hiperostose dos ossos do crânio e face.
Como Se Fosse A Primeira Vez (50 First Dates) – História de uma garota que, após um acidente de carro, passa a sofrer de Amnésia Anterógrada (batizado no filme com o nome fictício de Síndrome de Goldfield), uma neuropatologia bastante rara que causa desorientação temporal e falta de memória de curto prazo.

Simple Simon (I Rymden Finns Inga Känslor) - Simon é um rapaz de 18 anos que tem Síndrome de Asperger, uma desordem de espectro autista, que provoca dificuldade de interação social, dificuldades em processar e expressar emoções, interpretação literal da linguagem, perseveração em comportamentos estereotipados e resistência a mudanças.

100 metros (100 metros) - A história real de Ramón Arroyo, que foi diagnosticado com esclerose múltipla e decidiu contrariar as previsões dos médicos participando numa dura prova desportiva. Esta não é uma história de como um evento extraordinário afeta a vida de pessoas comuns, é uma história sobre o heroísmo do dia-a-dia.

Colegas (Colegas) - Os jovens Stallone, Aninha e Márcio viviam juntos em um instituto para portadores da síndrome de Down. Um dia eles decidem fugir para se aventurar e realizar o sonho individual de cada um, se envolvendo em muitas aventuras e confusões.

Intocáveis (Intouchables) - Um milionário tetraplégico contrata um homem da periferia para ser o seu acompanhante, apesar de sua aparente falta de preparo. No entanto, a relação que antes era profissional cresce e vira uma amizade que mudará a vida dos dois.

A Teoria de tudo (The Theory of Everything) - Baseado na história de Stephen Hawking, o filme expõe como o astrofísico fez descobertas relevantes para o mundo da ciência, inclusive relacionadas ao tempo. Também retrata seu romance com Jane Wilde, uma estudante de Cambridge que viria a se tornar sua esposa. Aos 21 anos de idade, Hawking descobriu que sofria de Esclerose Lateral Amiotrófica (ELA), uma doença motora degenerativa, mas isso não o impediu de se tornar um dos maiores cientistas da atualidade.

Como eu era antes de você (me before you) - A história de Lou Clarke, uma garota do interior que não tem muitas ambições e que ganha a vida trabalhando como garçonete. Quando a cafeteria em que trabalha fecha, ela sai em busca de um novo emprego. Sem muitas qualificações, ela aceita a vaga de cuidadora de Will Traynor, de 35 anos, inteligente, rico e mal-humorado. Preso a uma cadeira de rodas depois de um acidente de moto, Will desconta toda a sua amargura em quem estiver por perto e planeja dar um fim ao seu sofrimento. Quando o mundo dos dois se chocam, Lou está determinada a provar para Will que a vida vale a pena e juntos embarcam em uma aventura que mudará ambos de uma forma que eles jamais imaginariam.

Do luto à luta (Do luto à luta) - Uma análise das deficiências e potencialidades da Síndrome de Down, problema genético que atinge cerca de 8 mil bebês a cada ano no Brasil. A Síndrome de Down é sem dúvida um problema, mas as soluções são bem mais simples do que se imagina, principalmente quando são deixados de lado os preconceitos e estigmas sociais.

Existem outros filmes que ainda não assisti e com certeza o cinema ainda irá apresentar muitos outros, mas, até lá, fica a dica.

quarta-feira, 7 de junho de 2017

REATECH 2017


Depois de dois anos de ausência, aconteceu neste último final de semana a Reatech de 2017.

Particularmente, eu esperava uma super Reatech, mas, não foi exatamente o que presenciei, aquela que é a maior feira do seguimento da América Latina, pareceu ter encolhido, no tamanho, nas novidades tecnológicas e nas palestras relacionadas ao tema.

O item mais importante da feira, sem a menor sombra de dúvidas foi o Pegasus Ecosporte, da Cavenaghi.

Trata-se de um veículo Ecosporte da Ford, adaptado pela Cavenaghi, para que o cadeirante, com um controle remoto sem fio, possa adentrar no veículo e posicionar-se na direção do veículo dando total autonomia ao cadeirante e eliminando a transferência da cadeira para o banco do automóvel.




Esperemos que a próxima Reatech seja maior e venha recheada de novas ideias e inovações tecnológicas e que nos traga muito mais palestras.


terça-feira, 23 de maio de 2017

UTILIZANDO OS SEUS DIREITOS - II

No Brasil é muito difícil se conseguir uma simples fisioterapia, se o seu problema for de ordem neurológica, quase nenhuma clínica de fisioterapia particular, se prontifica ao atendimento de fisioterapia neurológica.

O meu neurologista disse que fisioterapia seria fundamental no meu caso, não para que eu me recuperasse, mas, para que eu fizesse a manutenção do meu estado de saúde, também disse que eu necessitava de uma cadeira de rodas, pois, eu vinha sofrendo sucessivas quedas, já que sou capaz de dar poucos passos e tenho que estar apoiado para fazê-lo e apoiado do lado esquerdo já que não tenho força no lado direito do corpo.

O problema era que como eu disse inicialmente, fisioterapia neurológica era quase impossível de se conseguir e a cadeira de rodas mecânica pouco me servia, pois, sem força no lado direito do corpo, eu não conseguiria impulsioná-la, eu necessitava de uma cadeira motorizada.

Com a portaria 116 da Secretaria da Saúde em mãos, eu parti em busca do que eu necessitava, confesso que com total descrença e empurrado por minha esposa.

Para que você possa fazer uso de seus direitos, você precisa se dirigir a uma unidade básica de saúde (UBS), aqui na cidade de São Paulo, você pode consultar o site da prefeitura http://www.prefeitura.sp.gov.br/cidade/secretarias/saude/ e pelo seu CEP, localizar a UBS mais próxima de sua residência. No meu caso, a UBS do Parque Araribá, na rua Francisco Soares, nº 81, foi a que me acolheu.



Eu estive na UBS por quatro vezes:

Na primeira para me cadastrar na UBS e agendar uma consulta com um clínico geral da unidade, como eu informei que já tinha o diagnóstico de esclerose múltipla, me solicitaram que quando fosse agendada a consulta, eu deveria comparecer munido de todos os exames e laudos que eu tinha.

Na segunda eu fui atendido por uma clínica geral, apresentei todos os meus exames, ressonância magnética, punção lombar, eletromiografia e o laudo conclusivo do meu médico, além do receituário com a necessidade da cadeira de rodas e da fisioterapia. Após me examinar e aos meus exames e ter confirmado a veracidade, a clínica geral me encaminhou ao fisioterapeuta da unidade.

Na terceira eu fui novamente examinado minuciosamente pelo fisioterapeuta e entrevistado pela TO (terapeuta ocupacional) da UBS. Após a constatação de meu estado de saúde, eles se reuniram e pediram que eu aguardasse aos encaminhamentos.

Na quarta e última estada minha na UBS, eu fui retirar os meus encaminhamentos:

O primeiro para o CER (Centro Especializado em Reabilitação) da UBS jardim Marcelo, onde seria examinada a minha necessidade de equipamentos para reabilitação e bem-estar.

O segundo para a UNASP (Centro Universitário Adventista de São Paulo), onde seria identificada a minha necessidade de fisioterapia neurológica especializada.


Confesso que fiquei surpreso com o atendimento público, eu fui recebido com educação e respeito em todos os setores da UBS e todo este trâmite entre o meu registro e os encaminhamentos não levou mais do que 60 (sessenta) dias.

quinta-feira, 4 de maio de 2017

UTILIZANDO OS SEUS DIREITOS - I

No mês 11 (onze) de 2014, eu publiquei neste meu Blog, os direitos de órteses e próteses que os deficientes têm direito a acesso gratuito pelo sistema de saúde pública.
Segue abaixo a portaria e a relação de materiais que estão a disposição dos deficientes no Brasil:

SECRETARIA DE ASSISTÊNCIA À SAÚDE, PORTARIA Nº 116, DE 9 DE SETEMBRO DE 1993, DO 176, DE 15/9/93

O Secretário de Assistência à Saúde, no uso de suas atribuições e, Considerando a integralidade da assistência, estabelecida na Constituição Federal e na Lei Orgânica de Saúde (Lei nº 8.080 de 16.09.90); Considerando que o atendimento integral à saúde é um direito da cidadania e abrange a atenção primária, secundária e terciária, com garantia de fornecimento de equipamentos necessários para a promoção, prevenção, assistência e reabilitação; Considerando que o fornecimento de órteses e próteses ambulatoriais aos usuários do sistema contribui para melhorar suas condições de vida, sua integração social, minorando a dependência e ampliando suas potencialidades laborativas e as atividades de vida diária; Considerando a autorização estabelecida pela RS nº 79 de 02/09/93 do Conselho Nacional de Saúde, resolve:

1 - Incluir no Sistema de Informações Ambulatoriais do Sistema Único de Saúde - SIA/SUS a concessão dos equipamentos de órteses, próteses e bolsas de colostomia constantes do Anexo Único.

2 - A concessão das órteses e próteses ambulatoriais, bem como a adaptação e treinamento do paciente será realizada, obrigatoriamente, pelas unidades públicas de saúde designadas pela Comissão Bipartite. Excepcionalmente, a referida comissão poderá designar instituições da rede complementar preferencialmente entidades universitárias e filantrópicas para realizar estas atividades.

3 - Caberá ao gestor estadual/municipal, de conformidade com o Ministério da Saúde, definir critérios e estabelecer fluxos para concessão e fornecimento de órteses e próteses, objetivando as necessidades do usuário.

4 - O fornecimento de equipamentos deve se restringir aos usuários do Sistema Único de Saúde que estejam sendo atendidos pelos serviços públicos e/ou conveniados dentro da área de abrangência de cada regional de saúde.

5 - Fica estabelecido que a partir da competencia setembro/93, o Recurso para Cobertura Ambulatorial - RCA será acrescido de 2,5 %, destinado ao pagamento das órteses e próteses fornecidas aos usuários.

6 - Os valores das órteses e próteses descritas no Anexo Único serão divulgados quando da publicação da tabela de Valores dos Procedimentos do Sistema de Informações Ambulatoriais do Sistema Único de Saúde - SIA/SUS.

7 - Esta Portaria entrará em vigor na data de sua publicação com efeitos financeiros a partir de 1º de setembro de 1.993.

ANEXO 
PRÓTESES E ÓRTESES, DESCRIÇÃO

- COLETE  CADEIRA DE BRAÇO;COLETE TAYLOR.
- COLETE JEWEET.
- COLETE MILWALKEE.
- COLAR CERVICAL COM OU SEM APOIO MENTONIANO.
- COLAR CERVICAL DE ESPUMA.
- GOTEIRA (CALHA) PARA MEMBROS INFERIORES EM POLIPROPILENO PARA CORRIGIR GENU-VALGO OU GENO-VARO; GOTEIRA (CALHA) PARA MEMBROS INFERIORES EM MADEIRA FORRADA COM ESPUMA.
- GOTEIRA (CALHA) PARA MEMBROS INFERIORES EM POLIPROPILENO USO TIPO PALMILHA.
- GOTEIRA (CALHA) PARA MEMBROS SUPERIORES POSIÇÃO ATIVA / PASSIVA; FERULA COM CALHA PARA EXTENSÃO DOS DEDOS
- ÓRTESE GENU-PODALICA (CRIANÇA).
- ÓRTESE CRURO-PODALICA UNILATERAL (CRIANÇA).
- ÓRTESE CRURO-PODALICA BILATERAL (CRIANÇA).
- ÓRTESE PARA MARCHA UNILATERAL EM COURO.
- ÓRTESE PARA CORRIGIR GENU-VALGO (CRIANÇA).
- ÓRTESE PARA MARCHA BILATERAL EM COURO (CRIANÇA).
- ÓRTESE CODIVILHA EM COURO (CRIANÇA).
- ÓRTESE PARA MARCHA UNILATERAL EM POLIPROPILENO (CRIANÇA)
- ÓRTESE PARA MARCHA BILATERAL EM POLIPROPILENO (CRIANÇA).
-  ÓRTESE LEGG PERTHS OU DESCARGA (CRIANÇA)
-  DENNIS BROWN SEM BOTA (CRIANÇA).
- CINTO PELVICO  (CRIANÇA).
- JOELHEIRA LONGA IMOBILIZANTE - ELASTICA  - TAMANHO P/M/G (CRIANÇA; JOELHEIRA MEDIA ARTICULADA ELASTICA TAMANHO P/M/G (CRIANÇA).
- ÓRTESE CRURO PODALICA EM POLIPROPILENO (CRIANÇA).
- ÓRTESE GENU-PODALICA (ADULTO).
- ÓRTESE CRURO-PODALICA UNILATERAL (ADULTO).
- ÓRTESE CRURO -PODALICA BILATERAL (ADULTO).
- ÓRTESE PARA MARCHA UNILATERAL EM COURO (ADULTO)
- ÓRTESE PARA CORRIGIR GENU-VALGO (ADULTO).
- ÓRTESE PARA MARCHA BILATERAL EM COURO (ADULTO).
- ÓRTESE CODIVILHA EM COURO (ADULTO).
- ÓRTESE PARA MARCHA UNILATERAL EM POLIPROPILENO (ADULTO).
- ÓRTESE PARA MARCHA BILATERAL EM POLIPROPILENO (ADULTO).
- ÓRTESE LEGG PERTHS OU DESCARGA (ADULTO).
- CINTO PÉLVICO (ADULTO).
- JOELHEIRA LONGA IMOBILIZANTE - ELASTICA TAMANHO P/M/G (ADULTO); JOELHEIRA MEDIA ARTICULADA ELASTICA TAMANHO P/M/G (ADULTO).
- ÓRTESE CRURO PODALICA EM POLIPROPILENO (ADULTO).
- PRÓTESE PIROGOFF OU SYME (NACIONAL) PÉ SACH.
- PTB - KBM - PTS SEM COXAL (NACIONAL) PÉ SACH.
- PRÓTESE PIROGOFF OU SYME (NACIONAL) PÉ ARTICULADO.
- PTB - KBM - PTS SEM COXAL (NACIONAL) PÉ ARTICULADO.
- PRÓTESE COM JOELHO LIVRE (NACIONAL) PÉ SACH; PROTESE COM JOELHO TIPO JUPPA (NACIONAL) PÉ SACH.; PROTESE COM JOELHO COM TRAVA (NACIONAL) PÉ SACH; PROTESE COM JOELHO LIVRE (NACIONAL) PÉ ARTICULADO; PROTESE COM JOELHO COM TRAVA (NACIONAL) PÉ ARTICULADO; PRÓTESE COM JOELHO TIPO JUPPA (NACIONAL) PÉ ARTICULADO.
- PRÓTESE DO QUADRIL DESARTICULADO (NACIONAL) PÉ SACH OU PÉ ARTICULADO.
- CINTA LOMBAR OU DORSO LOMBAR (TIPO SALVA PÉ) TAMANHO P/M/G
- MULETAS CANADENSE OU AXILAR (PAR).
- CALÇADO ORTOPÉDICO - INFANTIL.
- CALÇADO PARA PE PLANO (ADULTO).
- PALMILHA ORTOPEDICA FLEXIVEL COM CORREÇÃO DE ALTURA E/OU SUPORTE DE ARCO (ADULTO/CRIANÇA).
- PRÓTESE MAMÁRIA (NACIONAL) EM ESPUMA COM PESO.
- MALHA TUBULAR PARA QUEIMADOS Nº 4 a 15 (POR METRO).
- CADEIRA DE RODAS PINTADA, COURVIM, PES E BRAÇOS REMOVIVEIS.
- CADEIRA DE RODAS CROMADA, COURVIM, PES E BRAÇOS REMOVÍVEIS.
- CADEIRA DE RODAS PARA TETRAPLÉGICO, ESPADAR ALTO, ARTICULADA.
- ANDADEIRA DE ALUMÍNIO, GRADUADA, DESMONTÁVEL; ANDADEIRA DE FERRO, FIXA GRADUADA.
- BENGALA DE 04 PONTAS DE ALUMINIO OU FERRO GRADUADA.
- PRÓTESE AUDITIVA EXTERNA COM AMPLIFICADOR DE BOLSO.
- PRÓTESE AUDITIVA COM AMPLIFICADOR RETRO-AURICULAR.
- PRÓTESE OCULAR COM CORREÇÃO ESTÉTICA.
- LENTE ESPECIAL ACIMA DE 10 A 20 DIOPTRIAS.
- PRÓTESE OCULAR PROVISORIA.
- LENTE ESCLERAL PINTADA.
- LUPA PARA VISÃO SUBNORMAL ASFÉRICA.
- BOLSA DE COLOSTOMIA COM ADESIVO MICROPORE DRENAVEL
- BOLSA DE COLOSTOMIA COM ADESIVO MICROPORE FECHADA
- BOLSA DE ILEOSTOMIA COM ADESIVO MICROPORE, COM KARAYA E BARREIRA SINTETICA DRENAVEL.
- KIT DE PLACAS E BOLSAS ACOPLADAS-ILEOSTOMIA
- BOLSA DE UROSTOMIA SISTEMA DE PLACAS KIT.
- BOLSA DE UROSTOMIA COM ADESIVO E PROTETOR DE PELE.

O porém está no caminho que deve ser seguido para obter o acessório que se necessita, este caminho eu irei deixar bem claro na próxima postagem...

sábado, 24 de dezembro de 2016

segunda-feira, 26 de setembro de 2016

Postagem Silvio - Olimpíada/Paralimpíada



Eu estive nos jogos olímpicos onde percebi o que podemos ser, não como cidades, estados ou mesmo países, mas, sim como mundo.

Conviver com pessoas de todo o mundo em um único lugar abriu meus horizontes, entendo que somos muito mais, a falta de entendimento pelo idioma, logo foi substituída por gestos carinhosos e nos fazíamos entender e assim nos ver como humanos e não por rótulos imbecis.


Eu estive na olimpíada e não na paralimpíada, mas, a paralimpíada é sensacional, passa uma energia ainda mais especial.

quinta-feira, 22 de setembro de 2016

Postagem José Eduardo - Paralimpíadas



Seguem abaixo as minhas considerações sobre o que eu vi num fim de semana no parque olímpico-paralímpico.

ACOMODAÇÕES NO RIO

Fiquei hospedado no IBIS Nova América. Esse hotel fica na Barra da Tijuca e junto com o Shopping Nova América.

Talvez por estar numa área de muito movimento e comércio, o acesso às pessoas com necessidades especiais era muito boa e bem sinalizada, no chão havia aquelas faixas de indicação para deficientes visuais e toas as calçadas com rampas para acesso de cadeirantes.

No hotel, elevadores e portas de tamanho permitido para cadeiras de rodas e acesso aos ambientes possíveis.

TRANSPORTE

Acredito que esse foi um dos pontos negativos. Muito poucos taxis e VANS com acesso a pessoas com necessidades especiais.

Segundo os taxistas menos de 5% dos taxis tem condições de levar cadeirantes.

Os BRT’s também tinham acessos a cadeirantes, mas, os espaços não eram respeitados e eram em pouca quantidade.

NO PARQUE OLÍMPICO



O acesso ao Parque Olímpico era um pouco complicado, visto que taxis e até mesmo o BRT, deixavam as pessoas a uma distância razoável do parque e o caminho era muito ruim para pessoas com necessidades especiais, mas, quando a gente entra no Parque, as coisas mudam de figura.



Todas as arenas tinham acesso por rampas ou escadas. Muita gente para orientar, conduzir e auxiliar as pessoas com necessidades.

Dentro das arenas muitos lugares para cadeirantes, com boa visibilidade para os jogos.

O parque era parcialmente plano e com bons espaços para locomoção.



Uma coisa que me marcou muito foi a limpeza no local e muitas, mas, muitas lixeiras para material reciclável e não reciclável.



Como o parque é muito grande, haviam muitos carrinhos para levar idosos e quem precisasse de uma arena a outra.

Dentro das arenas muita gente orientando e bastante organizado. Não havia lugares marcados dentro das arenas.



A saída foi muito organizada e de fácil acesso ao transporte público e táxis.



O sentimento de superação fica muito mais evidente nos paratletas. E o reconhecimento do público é maior. Não existe torcida adversária. Você torce para o atleta do seu país, mas, após a disputa, todos são aplaudidos e ovacionados quando passam em frente as torcidas. Nessa hora não existe bandeira. 


Espero ter te ajudado.

Ajudou muito, meu amigo José Eduardo, muito obrigado!